22.07.2014 | null

Por Simone Burin
A exemplo de outras prefeituras de Mato Grosso do Sul, o prefeito de Laguna Carapã, Itamar Bilibio, assinou decreto mudando o horário de funcionamento das repartições públicas municipais, que passam a atender em jornada diferenciada a partir desta quarta-feira (23). A medida tem por objetivo reduzir custos da administração municipal frente à constante queda do FPM.

Segundo o Decreto Municipal nº 073/2014, fica alterado a partir de 23 de julho, o horário de funcionamento dos seguintes Órgãos Municipais de Laguna Carapã: sede da Prefeitura Municipal, Divisão tributária, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Esporte, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Assistência Social, CRAS e CREAS, funcionarão das 7:00 horas às 12:00 horas, perfazendo um total de 5 horas corridas.

As demais secretarias e órgãos municipais permanecem com os horários de atendimento inalterados, ou seja, das 07:00h às 11:00h e das 13:00h às 17:00h. As unidades básicas de saúde e o Hospital Municipal terão funcionamento normal, assim como as escolas, o CEI, secretaria de Obras e Serviços Urbanos e secretaria de Agricultura, sendo assim os Serviços considerados essenciais, atendimento à saúde (postos e hospital), limpeza pública e da rede municipal de ensino manterão seus horários inalterados.

Ainda segundo o decreto as alterações de horários serão motivo de avaliação num prazo de 60 dias, não havendo contribuição para redução de despesas poderão ser revertidos para o horário normal.

Segundo o prefeito Itamar Bilibio essa medida foi tomada considerando a redução das receitas do município, em razão da política de desoneração de impostos, desaceleração da atividade econômica e o aumento das obrigações impostas aos municípios.

O prefeito explicou ainda que essa medida visa gerar economia e segue uma orientação que a Assomasul (Associação de Municípios do Mato Grosso do Sul) vem repassando às prefeituras, “outras prefeituras do estado já tomaram essa medida e perceberam economias significativas para a administração municipal, estamos seguindo uma orientação da Assomasul para cortar gastos, uma vez que o FPM vem tendo quedas consideráveis nos últimos meses”. Itamar destacou ainda que esta medida não vai atrapalhar a administração, “essa medida não vai atrapalhar o bom andamento da administração e o atendimento à população, os serviços essenciais vão funcionar normalmente”, finalizou o prefeito.